transporte-inovador-2024-rede-brasil-inovacao-esg-ia-ntc-logisitica-cnt-comjovem-sest-senat-sp-setcesp-setcergs-fetransul-aldo-rosa-1
rede-rs-cidade-2024-brasil-inovador-rio-grande-sul-aldo-rosa-ceo-reconstrucao-doacoes-resgate-acolhimento-abrigo-municipio-enchente-randoncorp-daniel-instituto-elisabetha-randon

Tudo que sabemos sobre o carro voador que será fabricado no Brasil

Tudo que sabemos sobre o carro voador que será fabricado no Brasil

A fabricação de carros voadores no Brasil está sendo realizada em Taubaté, no interior de São Paulo. O futuro meio de transporte tem algumas características parecidas com helicópteros e é formalmente batizado de veículo elétrico de pouso de decolagem vertical, eVTOL na sigla em inglês.

O veículo produzido por aqui já lidera o ranking internacional de número de encomendas. Foram 2.850 pedidos antecipados, de acordo com o Índice de Realidade de Mobilidade Aérea Avançada (AAM Reality Index), da SMG Consulting. A fabricante responsável pela empreitada é a Eve Air Mobility, subsidiária da Embraer e o primeiro voo está previsto para 2024. A seguir, confira tudo o que se sabe a respeito do carro voador brasileiro.

O que é um carro voador?

Os eVTOLs foram desenvolvidos para se deslocarem em ambientes urbanos e aeroportos de forma rápida, econômica e sem emissão de carbono. Ecologicamente sustentável, o veículo é 100% elétrico e pode alcançar um deslocamento total de até 60 milhas (100 quilômetros), o que permite o uso em uma variedade de missões de mobilidade aérea.

Assim como os helicópteros, os carros voadores utilizam hélices e são capazes de decolar e pousar verticalmente. Essa característica permite operar em espaços confinados e não requerer uma pista de pouso. Apesar de não cobrir longas distâncias de maneira interrupta, os eVTOLs também podem funcionar como táxi aéreo, transportando passageiros no perímetro urbano.

A principal diferença entre os os dois meios de transportes aéreos está no mecanismo de propulsão, que, no caso dos helicópteros, é feito através da queima de combustível, já em carros voadores o processo é feito eletricamente, conferindo ao veículo um voo não poluente e muito mais silencioso.

Quando o modelo da Embraer começa a operar?

O primeiro voo do eVTOL da Embraer está previsto para acontecer em 2024, mas o funcionamento pleno do veículo deve ocorrer apenas partir de 2026. A previsão foi dada após a Eve ter firmado parceria com a empresa americana United Airlines, a fim de operar o veículo como transporte urbano em São Francisco, nos Estados Unidos. Só ano passado, a companhia dos Estados Unidos investiu mais de R$ 15 milhões no projeto do carro voador brasileiro, além de firmar acordo para compra condicional de até 400 veículos.

Qual a expectativa de adesão ao carro voador no Brasil?

A expectativa da Eve, subsidiária da Embraer, é que o carro voador alcance 12,7 milhões de passageiros por ano em 2035 nas cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro. De acordo com a empresa, o número deve ser alcançado nove anos após o início das operações na capital paulista, que deve acontecer em 2026. Os dados foram apresentados no mês passado com o apoio da empresa de logística DHL Supply Chain para planejar a cadeia de suprimentos de peças da aeronave.

As projeções divulgadas em agosto também incluem a quantidade de eVTOLs e de vertiportos, como são chamados os pontos de chegada e partida dos eVTOLs. Em São paulo serão oito veriportos em 2026 e 36 em 2035, enquanto no Rio de Janeiro serão seis em 2026 e 30 em 2035. A expectativa é que a capital paulista possua mais de 200 rotas para o veículo em 2035, enquanto na cidade carioca espera-se que mais de 100 trajetos estejam disponíveis até a data. De acordo com a projeção, com menos de 10 anos de operação, os veriportos juntos poderão alcançar um faturamento anual de R$ 3 bilhões.


https://www.techtudo.com.br